Últimas do Fórum      


Comunidades, autodestruição; usuários, sem reação     

Quantas vezes já não foi visto sites de RPG Maker ficarem fora do ar?
Quanto tempo comunidades passaram desertas, apenas constando nos registros, que visitantes a acessavam?
Quanto tempo faz que não se fica indeciso ao jogar as diversidades de jogos feitos nos RPG Maker devido a sua qualidade?
Quantos jogos é possível baixá-lo por completo após a conquista do ilusório prêmio mensal?

Sim, quem viveu uma época diferente, aliás, já faz até certo tempo: uns 8 a 10 anos, e até mais para outros, sabe o que era ralar em um projeto e a sensação de terminá-lo e ver seu dedicado trabalho sendo conhecido por outros usuários?
Não pense que eram trabalhos com gráficos inovadores, mas conquistadores por lembrar talvez o SNES – prazer 256 cores. Sei lá agora como gráficos inovadores é chamado nessa geração, mas jogos finalizados há tempos merecem ser chamados de um trabalho artístico, pois, ainda, quem começou nessa geração (ou em alguma que o declínio já estava fincado) e quer realmente conhecer um novo patamar maker, descobre esses sátiros jogos (referente a especificamente a grandes títulos do RPG Maker 2k/3) que prevalecem com o sucesso de sua singularidade – boas risadas e diversão jogando A Seita da Vaca Louca e O Vagabundo.
É, mas se foi o tempo, há muito, dos jogos feitos no RPG Maker com essa proeza. Não pense que essa geração é ignorada ou simplesmente seus jogos são desprezados. Na verdade uma coisa: não sou do tempo old school, mas gosto dos RPG Maker, ainda mais o 2000, entretanto há sim pontos a serem levantados e que possivelmente sirva como conselhos à comunidades brasileiras, que suportam desde os desenvolvedores mais novatos ou aqueles, exageradamente falando, que já deviam se aposentar no mundo maker.
Essa questão de criticar o cenário brasileiro de RPG Maker com a nostalgia de que “ah, já foram melhores as comunidades” está tão batida quanto falar que um enredo, conjunto de sistemas, personagens, ou o que mais compõe um jogo é clichê. Também é sem dúvidas, citar que essa palavra é a própria prática em seu significado e uso.
Todo o assunto que está sendo comentado nesse artigo, são conclusões que ao menos, quem frequenta comunidades já tem sua concepção, seu ponto de vista em uma. Não é preciso portanto estender mais parágrafos argumentando a situação do maker brasileiro.
Entrando em um conceito semântico, saiba que todas as comunidades são redes sociais, pois é onde as pessoas interagem e trocam informação sobre um assunto em específico, no caso basta olhar o nome do programa que faz com que esse tipo de comunidade receba visitas. Então concluí-se que toda essa crítica de chamar uma comunidade de RPG Maker de rede social é redundância, além de continuar na mesmice, sem indicar o que pode ser feito.
A questão no entanto é o público de uma tal comunidade. E essa visão é um acordo mútuo tanto por parte da comunidade, propriamente falando, que essa irá estabelecer as conexões para um fluxo de informação, seja distribuição de recursos, respostas de dúvidas e publicação de demonstrações e jogos, quanto dos membros, que a definem através de suas ações dentro desse complexo sistema o seu cargo de promover conteúdo para o fluxo de informações.
Os jogos de RPG Maker não ficaram mais fracos, escassos e saturados ao mesmo tempo por conta somente dos usuário que já usaram o programa, mas a comunidade permitiu um público diferente aquele que nunca foi realmente o foque. Mas também não é um problema parcialmente da comunidade e seus usuários. Essa evolução tecnológica, que dizem de informação fácil, causou alívio de um público curiosamente esperta, criativa e persistente a produção de jogos em 2D, disso pôde-se tirar proveito, pois se não fossem por esses, provavelmente todas as comunidades já estariam experimentando, ainda mais exagerado, o uso do RPG Maker vulgarmente. Aproveitando-se da disponibilização de tempo que é por exemplo, desenvolver um sistema ou adaptar um boa jogabilidade em um jogo, uma onda maior trouxe um público suficiente desinteressado em não aprender e persistente o suficiente para começar a lançar jogos apenas por uma sensação diferente: FAMA. Talvez, muitos diriam que sim. E isso consequentemente, não envolve questões de qualidade ou alguma avaliação de aceitação entre makers. E para aqueles que não obtiveram a persistência suficiente de produzir algo jogável em algum software, também poluem as comunidades: perdem tempo fazem joguinhos com postagens e bobagens alheias.
Como anteriormente citado, as comunidades não tem culpa sobre esses membros, mas merecem serem açoitadas e reeducadas quando a situação já pesa maior ao lado dos não produtivos que o desenvolvimento de jogos, obviamente, com qualidade.
É preciso, por horas, largar mão de uma população de usuários, para identificar e selecionar o público específico, e caso seja necessário citar, aqueles que fazem a comunidade progredir e não que faz torná-la um centro de redundância, sem criatividade e inovação. Se céticos dizem que o RPG Maker não tem mais jeito, é destaque considerar um regresso no estilo das comunidades conduzirem o maker para que enfim haja uma progressão e seja posto na reta, mais uma vez, a criação de jogos como um hobby.

commentDeixa disso e opine!

Dungeon Magazine #3     

  • Publicado por: TaijovuNeji  |Dia:13/fevereiro/2012  |Categoria: Novidades


Finalmente é lançada a terceira edição da Dungeon Magazine. Depois de muita demora, finalmente conseguimos concluir este trabalho.
Em nome de toda Staff gostaria de pedir desculpas a todos pela demora, tivemos muitos problemas para conseguir concluir esta edição, mas mesmo em meio a tantas difuculdades, finalmente trazemos à vocês a última edição da Dungeon Magazine. Espero que gostem e aproveitem a leitura!

O que está esperando? Clique aqui e baixe a sua!

commentDeixa disso e opine!

Fim dos concursos de membro e projeto do mês     

  • Publicado por: Yoshi  |Dia:03/setembro/2011  |Categoria: Recados

Após um longo tempo realizando esses concursos (mais de 1 ano), percebemos que não está sendo nada viável para a Dungeon makers continuar com ambos.

O membro do mês era uma forma de agradecer os colaboradores que se destacaram durante o mês em questão, mas a falta de interesse dos membros em relação a votação desse concurso e o fraco movimento da comunidade nos fez encerrá-lo.

Já o projeto do mês é uma coisa que não é muito viável no cenário maker, já que tem muito membro que só cria projetos para juntar “medalhinhas” como aconteceu aqui na DM. Uma coisa que alguns precisam analisar é que de nada vale vencer um concurso desses e deixar o projeto encostado e outra coisa não menos importante é o fato de os resultados desses concursos nem sempre refletirem a realidade, ou seja, tem muito projeto bom que não vence esses concursos e outros nem tanto que conseguem esse feito.

Claro que alguns virão dizer “mas esses projetos incentivam o membro a continuar!”, então lhes digo: “O verdadeiro incentivo deve ser a vontade espontânea e não o que os outros acham”, ou alguém viu Nintendo, CAPCOM e Square se preocupando em vencer concursos quando liberavam imagens e betas de seus jogos?

Incentivo de verdade é ver o projeto finalizado com qualidade e com boa aceitação do público.

commentDeixa disso e opine!

Rádio XPVX na Dungeon Makers     

  • Publicado por: TaijovuNeji  |Dia:04/outubro/2010  |Categoria: Novidades

Rádio XPVX

É com grande prazer que venho anunciar o lançamento da rádio XPVX aqui na Dungeon Makers.
A rádio XPVX é a melhor rádio de conteúdo maker da internet! Onde você pode ouvir debates e notícias sobre o mundo maker, e ver entrevistas grandes ícones na área de criação de jogos.

Essa semana, será feita uma programação especial na rádio sobre Resident Evil.

Não deixe de conferir!

commentDeixa disso e opine!

Dungeon Magazine #2     

  • Publicado por: TaijovuNeji  |Dia:29/julho/2010  |Categoria: Novidades

Depois de muito trabalho duro, finalmente terminamos de criar a segunda edição da Dungeon Magazine. Se você gostou da primeira edição, então não pode perder a segunda, todas as páginas foram refeitas, ficando assim com um visual muito mais agradável. O que está esperando? Clique aqui e baixe a sua!

comment3 opiniões

Dungeon Magazine     

  • Publicado por: TaijovuNeji  |Dia:22/março/2010  |Categoria: Novidades

Capa

É com grande orgulho que a Dungeon Makers anuncia o lançamento da sua mais nova publicação multimídia : A Dungeon Magazine!
Uma publicação que abrange todo o universo dos makers, desde o programa RPG Maker até assuntos como tecnologia, games e role playing. O quê você está fazendo parado? Clique aqui e leia agora!

comment13 opiniões

© Dungeon Makers - Todos os direitos reservados
Powered by Wordpress
Layout por Nmat3, TaijovuNeji e Marcaao